Arrepio
16set

Arrepio

postado por em 16/09/2016

Arrepio: é tudo que consigo sentir quando fecho os olhos e lembro de você. Não apenas por saber o quão firme e ao mesmo tempo delicado é seu toque quando encontra minha pele, ou como seu beijo sempre se encaixou na intensidade do meu, mas por todo o conjunto da obra “nós dois”. É pelo conceito de romantismo distorcido, nada clichê, que normalmente envolve risada, álcool ou sexo. É...

continue lendo
Fácil, extremamente fácil
14jul

Fácil, extremamente fácil

postado por em 14/07/2016

  Trilha do texto AQUI.   Foi tão fácil gostar de você que a princípio, eu me neguei. Inventei 234 razões extras (além das 189 que a própria vida já insitia em ter por si só) e contei mais 12 mentiras para o meu coração esquecer que você existia. Era coisa da minha cabeça, romantismo infantil; paixonite aguda de quem precisa ter um motivo pra fechar os olhos e inventar histórias de...

continue lendo
Meu sorriso tem endereço, meu bem
12mar

Meu sorriso tem endereço, meu bem

postado por em 12/03/2016

(antes de ler, abra essa música em outra aba) “Que sorrisão”. Ah meu bem, você mal sabe, mas o motivo dele tem nome, sobrenome e apelido carinhoso entre os meus amigos. É alto, moreno, cheiroso, inteligente e sorri fácil, desse tipo bem clichê de texto meloso que faz a gente se apaixonar num piscar de olhos sem nem perceber. Mas a vida nunca foi justa, e esse maldito bom senso me fez sufocar há...

continue lendo
Whisky, quatro pedras de gelo
09mar

Whisky, quatro pedras de gelo

postado por em 09/03/2016

Leia escutando esse som. Mais de 20h e eu recém saí do trabalho. Que dia longo, meu Deus! Entrei no carro e respirei fundo. Acho que já estou parado aqui há uns bons minutos, mas foda-se. Preciso desligar. Quero ser meu melhor eu. Por mim. Por ela. Por nós dois. Liguei o rádio e o shuffle ajudou: claro que aquela música que faz ela dançar como se ninguém estivesse olhando começou a tocar. Só de...

continue lendo
Vem comigo, menino
06mar

Vem comigo, menino

postado por em 06/03/2016

Leia ao som dessa música. Menino, se arruma que chego na sua casa em 10 minutos. Não pensa muito e fecha os olhos. Me dá a mão que eu te levo; deixa que eu decido por nós dois. Entra no carro sem pestanejar, sem hesitar, sem piscar. Nós vamos sem rumo pra qualquer lugar (que não seja aqui). Quero mato, quero calma, quero só nós dois e as estrelas de testemunha pra tudo que eu tenho pra dizer...

continue lendo
Página 1 de 3012345...Última »