Amor humano
15set

Amor humano

postado por em 15/09/2016

Eu não preciso de um conto de fadas. Na verdade, sempre fugi deles: não sou princesa, não preciso de resgate e muito menos acredito em felizes para sempre. Mania idiota que temos de enfeitar o amor, de fingir pra si mesmo que a vida é um filme exatamente no ponto antes do ápice, onde o príncipe aparece num cavalo branco e vira sua vida de cabeça pra baixo, resolvendo seus problemas magicamente....

continue lendo
Sobre o que eu mais sinto falta
11ago

Sobre o que eu mais sinto falta

postado por em 11/08/2016

(mais um da série #homensdaminhavida) Talvez tivesse sido mais fácil se a ausência fosse prematura e constante: é mais simples não sentir falta do que nunca se teve. O “problema” é que ele foi perfeito – no melhor estilo comercial de margarina – por muito tempo. Ele está presente nas minhas melhores lembranças, nos risos mais altos, nas melhores descobertas da vida. Tinha...

continue lendo
Obrigada por ter levado tudo
11ago

Obrigada por ter levado tudo

postado por em 11/08/2016

Ouça essa música enquanto lê. Não é cinismo, eu juro. De vez em sempre é necessário recomeçar: tenho essa péssima tendência de me deixar levar pela inércia das coisas, de achar que tudo tem um “curso natural” e que não preciso fazer nada pra “vida perfeita” acontecer. Os maiores tombos são os que mais acordam (afinal, só nos machuca de verdade quem gostamos) e acho que...

continue lendo
Fácil, extremamente fácil
14jul

Fácil, extremamente fácil

postado por em 14/07/2016

  Trilha do texto AQUI.   Foi tão fácil gostar de você que a princípio, eu me neguei. Inventei 234 razões extras (além das 189 que a própria vida já insitia em ter por si só) e contei mais 12 mentiras para o meu coração esquecer que você existia. Era coisa da minha cabeça, romantismo infantil; paixonite aguda de quem precisa ter um motivo pra fechar os olhos e inventar histórias de...

continue lendo
Chega!
14jul

Chega!

postado por em 14/07/2016

  Chega. Eu não quero mais ouvir o óbvio. Hoje em particular, quero propositalmente me privar de entender, apreciar e até mesmo ver poesia nesse nosso jeito cético e ranzinza de ver a vida. Nossos tons de cinza, sempre tão bem pintados numa dança quase ensaiada, hoje me descompassaram. Mas a culpa não é sua, meu bem: eu que fiz dormir a razão e deixei o coração sonhar com todas as cores do...

continue lendo
Talvez por isso…
17mar

Talvez por isso…

postado por em 17/03/2016

Meu atrevimento te assusta, eu sei: talvez porque ele se pareça tanto com o seu. Logo você, que sempre tão verborrágico foi capaz de bater no peito e definir sentimento, ficou sem fala quando eu sorri e não tentei contrariar. Sua vontade constante de estar certo e ser confrotado ficou perdida quando eu simplesmente disse sim. Sem justificativa, sem desculpa. Entende de uma vez que o que me faz...

continue lendo
Página 5 de 113« Primeira...34567...Última »